Usuario
area de login
Faça seu login e tenha acesso ao conteudo restrito.

Usuario
|
senha

Noticias
STF decide que reorganização de serventias extrajudiciais só pode ser feita por lei de iniciativa do Judiciário
Imprensa ARISP — 23/09/2011

Por Nayana Lebois Ferreira


O STF decidiu, na sessão Plenária de ontem, 22 de setembro, que a criação, extinção e modificação das serventias extrajudiciais podem ser feitas apenas mediante lei em sentido estrito de iniciativa dos Tribunais de Justiça. A decisão foi tomada na Ação Direta de Inconstitucionalidade 2415, considerada improcedente pela maioria dos ministros que seguiu o voto do relator, ministro Ayres Britto.


Diante do fato de 10 anos terem se passado desde a edição dos provimentos 747/2000 e 750/2001 pelo Judiciário paulista, com a consequente delegação de mais de 700 cartórios no Estado de São Paulo, o Plenário manteve os efeitos dos atos administrativos até o término do 7º concurso para notários e registradores, cuja escolha das delegações está agendada para a próxima segunda-feira, 26 de setembro. A partir de agora, no entanto, qualquer nova reestruturação dos serviços extrajudiciais deverá ser feita por meio de lei proposta pelo Tribunal de Justiça.


Segundo Ayres Britto, a medida foi tomada para evitar os “efeitos catastróficos” que a eventual declaração de inconstitucionalidade dos provimentos poderia causar no Estado. Para ele, os atos administrativos do Tribunal paulista seguiram os princípios da eficiência e da moralidade administrativa, ao separar os cartórios de notas dos de registro e garantir o provimento das delegações por meio de concurso público, conforme previsto na Constituição.


Os ministros entenderam que os atos se enquadram na situação de constitucionalidade imperfeita, ou seja, encontram-se em estágio transitório entre a plena constitucionalidade e a absoluta inconstitucionalidade, visto que o próprio STF já havia manifestado entendimento contrário ao desta quinta-feira em outros julgamentos. Em decisão cautelar nessa mesma ADI, por exemplo, a Suprema Corte considerou a atividade notarial como serviço auxiliar do Judiciário e,  por isso, passível de ser disciplinado por meio de norma editada pelo TJ.


Argumento


Em seu voto, o ministro Ayres Britto apontou as particularidades que envolvem os serviços notariais e de registro para classificá-los como “típicas atividades estatais, mas que não são serviços públicos propriamente”. Segundo ele, esses cartórios são atividades próprias do Poder Público, porém exercidas em caráter privado por meio de delegações feitas por concurso a pessoas naturais, “atuando seus prestadores e agentes sob a presunção da verdade e licitude dos respectivos atos”.


“Sua função é de garantir a publicidade, autenticidade, segurança e a eficácia dos atos jurídicos (Lei 8.935/94, art. 1º) sem que isso os identifique de todo com aquele tipo de oferta de utilidades, préstimos ou comodidades materiais que fazem dos serviços públicos atividade voltada para contínua elevação do bem- estar da coletividade”. Para o ministro, o fato de os atos das serventias gozarem de presunção de licitude por parte de terceiros,  submetendo-os à imperiosidade do que neles se contém, qualquer modificação em sua atividade deve ocorrer por meio de lei em sentido formal.


O caso


Na ADI, a Associação dos Notários e Registradores do Brasil (Anoreg) pedia ao STF a declaração de inconstitucionalidade dos Provimentos 747/2000 e 750/2001 do Conselho Superior da Magistratura de São Paulo. Ambos os atos tratam da reestruturação dos cartórios notariais e de registro do interior de São Paulo, “mediante acumulação e a desacumulação de serviços, extinção e criação de unidades”.


Além da Anoreg, o Partido Trabalhista Brasileiro – PTB é requerente na ADI 2419, apensada ao processo, bem como a Mesa da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, na ADI 2476. O Sindicato dos Notários e Registradores de SP, a Associação dos Titulares de Cartórios do estado e a Anoreg-SP também aparecem como interessados na causa.

Voltar


Es una farmacia con precios bajos y el sistema de descuento âónde ñomprar Genéricos de Cialis online | This medicine may be used for other purposes; ask your health care provider or pharmacist if you have questions buy cheap sumatriptan online | Disponibilità: Cialis può essere acquistato su Internet acquiste-rx.online



Control-M Informática Ltda - Sistemas Informatizados para Cartórios
Rua Anhanguera, 180 - Recreio dos Bandeirantes - Jaboticabal/SP - Fone: (16) 3209-6776